Comercial

Produções simples ou complexas com a finalidade de informar e promover a venda através de imagens cuidadosamente pensadas e executadas conforme um briefing.

Autoral

Galerias onde meu estilo e expressão artística são melhor apreciados. Séries que exploram temas como a água, o urbano, os sonhos ou que são resultados de projetos mais longos e complexos.

Calefação

Blog onde publico o início de trabalhos mais longos ou simples devaneios. Meu processo criativo dinâmico, sem amarras ou pretensões: fotos, vídeos e textos em constante evolução.

Catálogo

O catálogo é a melhor forma de escolha para colecionadores de arte e admiradores do trabalho de Vitor Schietti. Clicando abaixo você fará o download de um PDF com mais de 350 obras disponíveis em 4 tamanhos, entregues em todo o mundo.

Curso

O Curso Fotografando o Inconsciente já formou mais de 50 alunos em Brasília. Uma proposta única de estudo de técnicas de longa exposição, light painting, múltiplas exposições e meditação para o aprofundamento na fotografia autoral.

03/27/2020

Por ordem da quarentena pelo combate à propagação do covid-19, Barcelona exibe ruas vazias a qualquer hora do dia. Durante a proibição de circulação de pessoas exceto para a compra de mantimentos, medicamentos e trânsito aos trabalhos que não podem ser feitos remotamente, se destacam os autônomos dedicados a serviços de entrega são as únicas bicicletas que se vêem em ruas antes populadas por carros, pedestres e ciclistas de todos tipos.

Os ônibus, reduzidos a 50% da circulação normal, costumam ciruclar com pouquíssimos passajeiros. A limitação de 20 passageiros por ônibus, 30 no caso de ônibus duplos, não parece sequer próxima de ser alcançada em um dia de semana normal.

Uma ruela próxima à icônica Sagrada Família reflete bem o aspecto deserto da cidade que há apenas algumas semanas fervilhava com o turismo, uma atividade econômica responsável por aproximadamente 9% dos empregos de Barcelona.

Luvas e máscaras cirúrgicas tornaram-se peças de vestimenta comuns entre os poucos cidadãos que transitam pelas ruas, em sua maioria carregando sacolas ou carrinhos de compra.

Mulher acompanhada de duas crianças, os três de máscaras, caminham por uma das principais avenidas da cidade de Barcelona, a Meridiana, em um cenário deserto. O deslocamento de civis é vigiado de perto por rondas policiais e frequentemente exigem dos cidadãos abordados a apresentação de um justificante (disponibilizado online pelo governo), no qual consta o local de residência, de trabalho e o motivo de estar fora de casa.

Comércios locais de frutas e verduras perduram durante a primeira semana de quarentena, mas muitos já anunciam o fechamento pelas próximas duas semanas, como é o caso deste, no bairro de Navas. O comerciante, um imigrante chinês, explicava que os estoques vão baixos e a movimentação também, de forma que decidiram fechar no dia seguinte pelo periodo de duas semanas. Os supermercados, no entanto, apresentam filas que frequentemente se estendem pelas calçadas dado que há de se respeitar a distância de um metro entre cada cidadão.

Um agente sanitário prepara-se para a desinfecção de uma agência bancária no bairro de Eixample enquanto um cidadão comum parece voltar de compras de mantimentos. O primeiro faz uma chamada, o segundo conversa pelo aplicativo Whatsapp, nenhum parece notar a presença do outro, numa natural expressão do distanciamento social exigido pela crise.