Curso

O Curso Fotografando o Inconsciente chega à sua 5ª edição. Técnicas de longa exposição, light painting, múltiplas exposições e meditação para aprofundar-se em sua fotografia autoral.

Comercial

Produções em estúdio ou em externas respeitando o briefing e as necessidades do cliente, imprimindo personalidade e relevância na comunicação voltada para a venda ou para a informação.

Autoral

Galerias onde meu estilo e expressão artística são melhor apreciados. Séries que exploram temas como a água, o urbano, os sonhos ou que são resultados de projetos mais longos e complexos.

Calefação

Blog onde publico o início de trabalhos mais longos ou simples devaneios. Meu processo criativo dinâmico, sem amarras ou pretensões: fotos, vídeos e textos em constante evolução.

Catálogo

Atualizado semestralmente com novos trabalhos, o catálogo é a melhor forma de escolha para colecionadores de arte e admiradores do trabalho de Vitor Schietti.

09/28/2016

Ontem escutei altas sirenes nas proximidades, continuei cozinhando… depois mais sirenes. Desci para levar o lixo lá fora, eis que avisto labaredas do último andar do prédio da quadra ao lado. Busco a câmera, vou conferir de perto. Encontro moradores ao redor do prédio, uns sem camisa, pegos de surpresa, outros com seus cães a colo. Famílias sentadas na calçada, observando, senhoras de braços dados… Muitos curiosos que passavam de carro, moto ou bicicleta também agregaram, queriam ver os bombeiros em ação. Apesar de numerosos, e já no local há algum tempo, pareciam demorar-se para subir no braço mecânico e apagar as chamas, ou ao menos essa era a impressão de muitos ali presentes “Porque não apagam logo?”. Bem, nada conheço de técnicas e procedimentos dos bombeiros, certamente eles tinham suas razões. Ao fim de cerca de uma hora após o início das sirenes, ação: duas mangueiras extinguem o fogo de um dos lados do prédio. Aplausos. O outro lado, menos acessível, continua a jorrar grandes labaredas pela janela. Um senhor esbraveja que seu apartamento estará todo alagado, penso ser o vizinho de baixo do incêndio, alvo dos jatos iniciais para conter as chamas. Os donos do apartamento não estavam presentes no momento do fogo, como depois fiquei sabendo.  Uma fumaça preta coloria o céu noturno. Ouço conversas entre moradores, vejo olhares preocupados, mas vejo uma certa união ali. Uma tragédia, sem dúvidas, mas também uma experiência comunitária… ao menos foi essa minha reflexão. Volto para casa a pé.

oa6a0068-2oa6a0126oa6a0132    oa6a0138 oa6a0177oa6a0246oa6a0263oa6a0219